Ouça as sonoras do PSDB-PR no Soundcloud






 

09/11/2017 - 13h29

Com aceleração generalizada, Paraná reúne o 'melhor dos mundos' no Sul




O Jornal Valor Econômico publicou hoje uma matéria sobre o desempenho da economia paranaense. Com o título "Com aceleração generalizada, Paraná reúne o 'melhor dos mundos' no Sul", o texto mostra o Estado como exemplo no processo de saída da recessão. 

"Sempre acreditamos que o Paraná venceria a crise num período mais curto que o resto do país. O destaque que recebemos do Jornal Valor Econômico é fruto do nosso trabalho", afirmou o governador Beto Richa. "Fizemos o nosso dever de casa e os índices mostram como a economia paranaense está em um crescimento contínuo. Seguimos com os pagamentos dos servidores e fornecedores em dia, adiantamento do 13º e obras por todos os cantos", disse.

Leia aqui a matéria publicada no Valor Econômico

Com aceleração generalizada, Paraná reúne o 'melhor dos mundos' no Sul

O Paraná é um exemplo do surpreendente desempenho da região Sul no processo de saída da recessão. O Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) projetava crescimento de 1,6% para o PIB do Estado em 2017, agora revisado para 2%. Sempre acreditamos que o Paraná venceria a crise num período mais curto que o resto do país. O destaque que recebemos do Jornal Valor Econômico é fruto do nosso incansável trabalho. Fizemos o nosso dever de casa e os índices mostram como a economia paranaense está em um crescimento contínuo. Seguimos com os pagamentos dos servidores e fornecedores em dia, adiantamento do 13º e obras por todos os cantos.

"Temos uma combinação importante: serviços e comércio crescendo razoavelmente, agropecuária num ano muito bom, indústria de transformação dando resposta", cita Julio Takeshi Suzuki Júnior, diretor-presidente do Ipardes. "Neste ano, definitivamente decretamos o final da crise aqui no Estado do Paraná."

Segundo Suzuki Júnior, a produção de grãos no Paraná cresceu neste ano quase 15%. O impacto no PIB do Estado é direto, uma vez que o setor primário responde por 10% do produto. Os efeitos da safra recorde também chegam à indústria.

No acumulado até agosto de 2017, o avanço da indústria de transformação paranaense foi de 4,6%, o maior do país. O desempenho foi puxado pelos setores de máquinas e equipamentos - voltados para o agronegócio - e automotivo, com crescimentos de 61,5% e 13,5%, respectivamente.

Outro destaque na atividade é o setor de serviços, com avanço de 4,2% no ano. Paraná e Mato Grosso (5,6%) foram os únicos Estados a terem resultado positivo no período, enquanto o país acumula queda de 3,8% na Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE. Segundo Suzuki Júnior, "isso é resultado da recuperação da demanda doméstica", já que os serviços  "não têm a opção da exportação". A demanda no Paraná é impulsionada pela redução da taxa de desemprego - de 10,3% para 8,9% entre o primeiro e o segundo trimestres do ano - e geração de vagas com carteira assinada - saldo positivo de 25,3 mil vagas até agosto.

Também reflexo dessa melhora da demanda, o varejo paranaense avança 3,2% no ano, ante 0,7% no Brasil como um todo. Para completar o quadro, as exportações também crescem com força no ano, com destaque para o setor automotivo (alta de 76% até setembro), devido à retomada da demanda argentina.

Mesmo com a recuperação, André Pitoli, sócio da Tendências Consultoria, acha que, assim como o Nordeste, o Sul tem o desafio de buscar novas vocações econômicas.

"No caso da região Sul, as especializações econômicas que estimularam o crescimento durante décadas estão indo para outras regiões", afirma o economista. É o caso da fronteira agrícola, que avançou rumo ao Centro-Oeste, e das indústrias química e de papel e celulose, cujos investimentos migraram para novas regiões. 
Outros setores tradicionais na região Sul, o têxtil e o calçadista têm perdido competitividade no mercado internacional.

http://www.valor.com.br/brasil/5187303/com-aceleracao-generalizada-parana-reune-o-melhor-dos-mundos-no-sul 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TV PSDB-PR
Dívidas de pequenas e micro empresas, confira:
Hauly: dívidas de microempresas parceladas em 12 meses

O deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) fala sobre dívidas de pequenas e micro empresas, conforme projeto em andamento no Congresso: "Vamos ter o parcelamento de 120 meses para todas as que estão inadimplentes".

Publicado por Conversa com os Brasileiros em Quinta, 18 de agosto de 2016


PSDB-PR NA REDE

Conheça o Blog do Beto Richa, tudo o que acontece no dia a dia do governador do Estado.

Faça parte você também. Filie-se.

PSDB Nacional




Rua Mauá, 1.117 - Alto da Glória - Curitiba - PR | CEP: 80.030-200
Fone: (41) 3015-4545 | Fax (41) 3029-4645 | E-mail: